quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

O Barquinho

Dia de luz,
festa de sol
e o barquinho a deslizar
no macio azul do mar.
tudo é verão,
o amor se faz
num barquinho pelo mar,
que desliza sem parar,
sem intenção, nossa canção
vai saindo desse mar
e o sol beija o barco e luz,
dias tão azuis.

Volta do mar,
desmaia o sol
e o barquinho a deslizar.
a vontade de cantar
Céu tão azul,
ilhas do sul
e o barquinho é um coração
deslizando na canção.
Tudo isso é paz,
tudo isso traz
uma calma de verão e então
o barquinho vai,
a tardinha cai,
o barquinho vai.

(Bôscoli e Menescal)

3 comentários:

SOL disse...

"One ought, every day at least, to hear a little song, read a good poem, see a fine picture, and if it were possible, to speak a few reasonable words."
Goethe.

Ultimamente venho aqui me refugiar do tédio.

BJ

Rose Dayanne disse...

Linda mensagem...
Acredito q todo ser vivente precise desse momento...

Rose Dayanne disse...

Ah, refugie-se, à vontade...
BJUUUS